A Revolta do Milho O Gato – Palavras de Sobra

Teatro

“A Revolta do Milho” (comemoração dos 80 anos da libertação dos prisioneiros)
– recriação teatral da revolta camponesa de junho de 1942, decorrido no lugar do
Vale da Pedra, com o envolvimento das populações das três freguesias: Souto
da Carpalhosa, Monte Redondo e Bajouca. Com a fome provocada pela guerra,
as revoltas camponesas eram frequentes em Portugal, mas abafadas pelo
regime de Salazar.
Breve história: José “Barbeiro” tinha que entregar uma grande quantidade de
milho ao manifesto por um valor substancialmente mais baixo que o seu real valor de mercado. Querendo vendê-lo por um preço mais elevado na
“candonga”, terá, então, combinado com as pessoas, que se juntaram por duas
vezes após o toque do sino da capela do Vale da Pedra, não deixando que o
cereal fosse levado, insultando os responsáveis do Grémios e depois os
guardas presentes. À terceira tentativa, com posicionamento do guardo junto da
capela evitando que o sino fosse tocado, o cereal foi levado para o manifesto.
Posteriormente, todas as pessoas identificadas nas duas primeiras tentativas
foram presas, incluindo mulheres e doze homens das freguesias de Souto da
Carpalhosa, Monte Redondo e Bajouca.
Levados para o Governo Civil de Leiria, aí foram espancados e identificados;
depois levados para o Tribunal Especial em Lisboa, daí colocados à ordem da
PIDE e encarcerados no Forte de Peniche (só para homens, mas que acolheu
pelo menos duas mulheres); aí estiveram presos de 16 de julho de 1942 a 29 de
junho de 1943.

Quando

20 Abril 2024, Sábado

21h30

Onde

Lisboa

Teatro José Lúcio da Silva

Telefone 244823600

Email mediacao@teatrojlsilva.pt

Para Quem

Deficiência visual

Surdos

Outras necessidades específicas

Adultos, Jovens (13-17)

Serviços

Audiodescrição

Língua Gestual Portuguesa

Sessões Descontraídas